Massagem na gravidez: quais os tipos e benefícios para mãe e bebê

massagem-gestacao-gravidez-parto-drenagem

A gestação é um momento muito especial, mas tem lá os seus desconfortos. Mesmo quando está tudo bem com a saúde física da mãe e do feto, há alguns aspectos normais da fisiologia gestacional que podem interferir no bem estar da gestante.

Queixas de desconfortos bem comuns desta fase são: retenção de líquidos, que causam inchaço e sensação de peso, dores nas costas (principalmente na região lombar), ansiedade e prejuízos no sono, pois muitas vezes é difícil encontrar uma boa posição para dormir.

A massagem pode ser uma boa forma de minimizar esses males. Existem vários tipos de massagens que podem ser utilizadas com esta finalidade. A massagem mais popular na gravidez é a drenagem linfática. Mas há outras técnicas com bons efeitos, que são menos utilizadas, talvez por serem menos conhecidas.

Segue algumas modalidades de massagem que são boas alternativas para a gestação:

 

Drenagem linfática

É muito recomendada por diminuir a retenção de líquidos comum nas gestantes e pode ser feita durante os 9 meses. Lembrando que seu efeito é temporário, ou seja, reduz o inchaço temporariamente, precisando ser feita com frequência. Existem contraindicações para realizar a drenagem, ela não é recomendada para gestantes com hipertensão descontrolada, insuficiência renal, trombose venosa e infecções de pele.

A posição indicada para esta massagem é a grávida deitada de lado, nunca de barriga para cima ou para baixo.

 

Massagem relaxante

A massagem relaxante deve ser feita somente após o primeiro trimestre, pois antes disto o risco de aborto espontâneo é maior.

É indicada principalmente para diminuir lombalgias e ansiedades.

A manipulação costuma ser mais suave que o usual, já que os centros de enervação do útero não podem ser muito estimulados durante a gestação. A posição ideal é deitada de lado com almofadas entre as pernas, garantindo uma posição mais confortável possível.

Uma sessão de massagem por semana é o suficiente para aumentar o bem estar.

 

Massagem na água

A massagem subaquática é feita em uma banheira em que um profissional direciona jatos de água nas pernas, braços e costas da gestante. Facilita os efeitos da massagem, o fato de o corpo ficar 40% mais leve dentro da água. A técnica melhora a circulação e é altamente relaxante.

Outra possibilidade de massagem subaquática é massagear e alongar a grávida enquanto ela flutua numa piscina. O meio aquático permite ela fique de barriga para cima, coisa que fora da água é pouco viável devido o peso da barriga e a da compressão causada no diafragma, causando desconforto.

Também não é recomendada no primeiro trimestre da gestação.

 

Massagem pélvica

Esta massagem é indicada para quem busca um parto normal, pois completa os exercícios de fortalecimento do períneo. Alonga as fibras musculares do assoalho pélvico e aumenta a distensibilidade do períneo.

A massagem pode ser feita pela grávida, ou até mesmo por seu companheiro, mas precisa ser orientada por um especialista, e deve ser aplicada somente a partir da 34ª semana.

 

Automassagem

A Automassagem não tem efeito terapêutico, mas pode aumentar o bem estar, pois provoca relaxamento, melhora no sono e melhora da auto-estima.

O momento ideal para aplicação da automassagem é antes de dormir, mas nada impede de usá-la em outros momentos do dia, como por exemplo, em um momento de maior ansiedade ou estresse.

 

Como vimos, a massagem na gravidez pode ser uma ótima alternativa para trazer a gestante vários alívios, no entanto requer cuidados específicos. Nunca se esqueçam de consultar seu médico antes de procurar qualquer técnica para ter certeza de que não há contraindicações e busquem sempre profissionais da massagem que tenham experiência em massagear gestantes.

Sempre que possível priorizem a busca por métodos naturais de tratamento, pois trazem alivio do desconforto, sem efeitos colaterais de danosos.

 

Assinatura_RenataPalombo

Deixe um comentário

* Campos obrigatórios. Seu endereço de email não será publicado.