Parto Normal Hospitalar – Katia e Gabriel

Katia_GabrielO Gabriel veio rápido engravidei em 4 meses após parar o anticoncepcional, o Davi demorou 2 anos. A gravidez foi muito tranquila. Comecei a me informar sobre o parto natural, tive o Davi com a equipe de plantão do Hosp. Sta Joana em uma terça de carnaval por parto vaginal, mas não natural… rompeu a bolsa, induziram com ocitocina (encontrei Jesus), foi realizado episio e tomei analgesia. Longe de ser natural! Com este queria muuuiiiito que fosse diferente, então fui me preparar para isso Li bastante sobre o assunto. Me informei e aprendi… Me encantei por este mundo da forma mais pura e admirável! Assisti os programas de parto, li muitos relatos de parto, li tudo que podia… Estava tudo certo na minha cabeça seria o mais natural possível!

Fiz o pré natal com um médico que não me enganou e disse que fazia a primeira opção seria cesariana, mas eu tinha tempo e fui procurando com 32 semanas encontrei na Internet do Dr. Antônio Júlio Barbosa Sales que tinha referências boas e ruins, mas eu tinha que tirar minhas próprias conclusões! Marquei consulta e o melhor ele atendia meu convênio.

Cheguei no consultório com a barriga gigante ele me olhou e disse “Eu não faço parto aqui no consultório não!” e riu…pensei vixi ele não vai pegar meu parto, então perguntei Dr. o Sr. pega assim? “Em andamento? ” e ele disse sim… fiquei mais tranquila. Ele me pediu os exames de novo e um ultrasom. Fiz com 32 semanas e o bebê estava cefálico td certo. Enquanto isso eu fazia minha parte fazia atividade fisíca hidro, natação e zumba amo zumba, na academia as pessoas me olhavam e eu ouvia de tudo desde coisas muito boas ate absurdos que doía os tímpanos! Meu único erro foi ter engordado demais 18 kg isso não foi muito legal.

Com 34 semanas fiz o ultrasom do eco e perguntei para médica qual a posição dele? Perguntei só por curiosidade! Ela falou ta bem sentadinho, não consegui nem responder, sai de lá doida e pensando essa médica não deve ter visto direito! Cheguei no hospital onde trabalho enlouquecida, não lembro se no mesmo dia ou no dia seguinte fiz um outro ultrasom no PS e confirmado. Bebê sentado com 35 semanas! Então começaria mais uma luta, desvirar… e la vou eu ler tudo sobre como desvirar os bebê sentados!

Fiz quase tudo que tinha na Internet, só não fiz a acupuntura moxabustão! Mas fiz o principal conversei muito com ele e colocava o Davi pra falar com ele tb! Com 36 semanas em uma quinta feira pensei que fosse ter um treco ele mexia de um jeito que eu não conseguia ficar sentada, fui embora do trabalho, estava agoniada e descansei! Voltei no Dr. Julio e ele me tranquilizou muito, conversamos sobre a natureza e as vontades de Deus e aquela conversa acalmou meu coração! Estava quase pronta pronta para uma cesárea, quase! Sai de lá com um novo pedido de ultrasom para 38 semanas e quase que com uma cesariana, pois não iria tentar parto pélvico e nem inversão externa (procedimento que desvira o bebê manual).

Com 38 semanas novo ultrasom e o Gabriel tinha desvirado estava cefálico outra vez, com certeza ele desvirou naquela quinta feira…. Então pensei, agora ele nasce de parto normal… Me afastei do trabalho com 39 semanas me sentia ótima, mas minha barriga estava bem grande…na sexta feira que foi meu ultimo dia de trabalho fui em um casamento maravilhoso dancei muito com direito a escola de samba e tudo mais, me acabei…cheguei em casa as 4h da manhã o tampão começou a sair (20/06/14), pensei agora vai…. a semana passou e nada!

Fui no médico na quinta 26/06 antes fiz um ultrasom estava tudo bem, levei minha mãe ela tinha que ouvir do médico que estava tudo bem, que não estava passando da hora de nascer e que eu não era doida. Ele fez o exame de toque e disse que eu estava com 2cm de dilatação, mas eu nem me empolguei muito pouco!

Voltei pra casa e combinamos um ultrasom e retorno da consulta segunda dia 01/07, pensei nas lembrancinhas todas com data de junho, junho, julho quase a mesma coisa. Na segunda não consegui fazer o ultrasom, pois não tinha agenda no laboratório, fiquei de voltar na Terça dia 02/07 quando tudo aconteceu…..

No dia 02/07 acordei cedo fui para o laboratório, pois o ultrasom seria encaixe, chegando lá as 6:30h a recepcionista disse que a médica fazia meu exame as 12:30h, não poderia ser tão tarde porque minha consulta seria as 14h foi falar com a médica e voltou dizendo que eu poderia  esperar e quando faltasse uma gestante ela me encaixaria. Comecei a devorar as bolachas de água e sal, tomar o chocolate que mais parecia água com nescau da máquina do laboratório e  rezar para alguma gestante faltar, mas nenhuma faltava! As 9h ela me chamou fiz o ultrasom ele estava ótimo mega encaixado, a única coisa  que me deixou preocupada foi o peso estimado 3690k amarelei com o tão sonhado parto…. Fui na consulta! O médico disse e aí o que vc quer fazer? Quero induzir, não agüento mais! Vou te examinar e a gente conversa. Tocou 4cm de dilatação, me empolguei… Mas tinha o peso! Disse que eu tinha que me atentar a circunferência cefálica e não ao peso e a dele esta dentro dos parâmetros, fiquei mas tranquila. 

Estava tudo favorável para o parto e a hora estava próxima…(mais do que eu imaginava) me deu toda a papelada para internação e indução para o dia seguinte as 7h eu estava preparada para encontrar Jesus de novo com a ocitocina do diabo.

No caminho pra casa as contrações começaram era 15h ficou complicado dirigir, me concentrei precisava chegar em casa, liguei para o cabeleireiro e marquei uma escova! Cheguei em casa contrações estavam apertando liguei no cabeleireiro e desmarquei a escova não iria conseguir ficar sentada muito tempo… Comecei a arrumar tudo, minha mãe levou o Davi para dormir na casa dela, me despedi dele e chorei igual criança, queria explicar pra ele, mas não consegui só chorava (hormônios)… Fui tomar banho, a ducha de casa é fantástica todas as vezes que ia tomar banho pensava qdo eu entra em trabalhar de parto essa ducha será tudo, vai me ajudar muito… Liguei a ducha e não esquentava o Zé mexeu e viu que o problema não era no aquecedor e sim no fornecimento de gás, ligou na portaria e a confirmação era que não tinha gás somente na nossa torre e que tb não tinha previsão de retorno! Fiquei louca, como assim logo hoje que estou com contrações e preciso tanto da ducha maravilhosa.

Conclusão : Fomos tomar banho na mãe do Zé que mora na torre ao lado… Voltamos pra casa. Eu não parava o Zé falou, Kátia vai descansar! 21h o Zé deitou eu falei já vou descansar… As 22h deitei as dores estão bem fortes não iria conseguir dormir, nos intervalos eu tentava era difícil. 23h senti a bolsa romper e após alguns segundos o líquido morno escorrer. Falei Zé acende a luz a bolsa estourou olha a cor do liquido, eu não queria nem me mexer, o Zé disse tá bem clarinho. Liguei para o médico, ele pediu para marcar os intervalos e as durações das contrações. Os intervalos td bem, mas as durações eu não ia garantir tava querendo demais, quando a dor vinha tinha que me concentrar. Em uma hora os intervalos eram de 7/7 minutos e as contrações eram longaaaaaaaaasssss…rs.

Liguei para o medico ele disse: Pode ir para o hospital. Mas já?Ele disse sim! É o seu segundo parto e as contrações estão bem rítmicas… Desliguei o telefone e o Zé já praticamente em pânico pergunta: E aí? Ele falou para ir para o hospital, mas falou que não tem pressa não… Ele estava do meu lado e ouviu que o médico não falou nada disso! Eu não ouvi ele falando isso? Fiquei quieta pegou na mentira! Queria enrolar, chegar lá já ganhando! Então comecei a enrolar, pegando os documentos e as ultimas coisas bem devagar. De repente o Zé deu um piti. Vamos logo pro hospital! Vc vai ganhar esse menino aqui… Rapidinho terminei de arrumar, e se não tivesse arrumado iria mesmo assim.

No caminho foi tranquilo sem trânsito. Nas contrações falava Zé para, para preciso respirar, como se não estivesse respirando antes da contração. Chegamos por volta da 1h da manhã o Zé fez a internação enquanto eu andava, não dava para ficar sentada, tinha umas 3 gestantes na internação e me olhavam com dó e eu morrendo de felicidade. Meu corpo estava funcionando sozinho, sem medicações, sem a ocitocina do diabo! Na triagem o cardiotoco estava ok, a enfermeira tocou e perguntou: Quem é seu medico? Falei dr. Júlio e ela já começou a ligar Vc não quer o telefone dele? Ela disse sei de cabeça dei plantão com ele durante anos, morrendo de dor e ainda fiquei zuando a enfermeira, sabe de cabeça, ne? Conta essa história direito kkkkkk. Depois ela ainda foi me ver no quarto! Ela começou a falar Dr. ela esta com 7 para 8 cm e bebê bem baixo! 8 cm não acreditei, só faltava 2!!!

Fui para o pré parto uma suíte o médico chegou em seguida, abriu a porta e eu Dr. me dá anestesia! Tinha combinado com ele, que eu iria pedir, mas ele não iria me dar… Que acordo insano! Ele disse sua anestesia esta no banheiro! Pediu para a enfermeira encher a banheira, ela ensinou o Zé a acertar a temperatura, entrei na banheira pelando, falei vou virar canja desse jeito. O medico falou o que? O Zé disse nada não Dr. Tinha combinado com o Zé que se ele não quisesse ficar comigo na hora do parto td bem, não ficaria triste, do Davi ele assistiu e confesso que não sei se foi uma boa idéia rs…. Mas agora era diferente, era só eu, ele e o médico, ele não tinha escolha tinha que me ajudar e me ajudou muuuuiiiiito foi meu parceiro e me surpreendeu!

Fiquei na banheira pelando suava muito o Zé sentado na cabeceira me dando água tomei muita água quase acabei com as lembrancinhas do Gabriel que graças a Deus fiz garrafinhas de água até chegar água no quarto, o medico sentado na outra extremidade, tinha levado uma caixa de bis, perguntei se podia comer, ele autorizou comi uns 3, precisava de glicose! Os dois começaram a conversar e eu ali em outro mundo me concentrei nas contrações e esta com vontade de fazer força, nos intervalos das contrações meu corpo relaxava de uma tão forma que tinha vontade de dormir e acho que dava umas cochiladas é uma coisa maluca o nosso corpo no trabalho de parto. Lembrei dos relatos de parto e da citada “partolândia”…. Eu estava lá! Depois de uns 40 minutos, pedi pela segunda vez a anestesia! Mesmo sabendo do combinado insano. O médico disse vou te examinar, se vc não tiver evoluído nada dos 8cm que você chegou faço a anestesia, caso contrario não da mais. Dilatação total! Ele disse se vc fizer duas forças boas ele nasce, ele esta aqui em baixo! O Zé não estava confortável de ver ele nascer na banheira então sai e fui pra cama. Sentei na banqueta de cócoras e como em um passe de mágica as contrações sumiram. O medico pergunta. E aí? Eu disse não vem, não sinto mais a dor….Volto pra água? Ele disse não, desce e andar! Nossa super fácil. Começou a saga das contrações, elas só viam se eu andasse na cama parada não tinha contrações.. O Zé me ajudava em tudo: descer, subir.

Não estava legal a banqueta o Dr. tirou, eu não sabia ainda qual posição ficava confortável para fazer a força, subi na cama de ajoelhei fiquei de 4, segurei nas grades que estavam abaixadas, a cabeceira estava elevada enfiei a cabeça no travesseiro e fiz a força. Achei a posição! Eu ia parir de 4. Já não tinha mais dor! Queimava, queimava muito o períneo. Sentia a cabeça dele querendo sair e eu tinha que ajudar. Lembro que falava. Vamos lá ajuda a mamãe Gabriel! Segurei nas grades e lembrei da força que fiz do Davi, ouvia o Zé e o médico me incentivando vai, vai a cabeça dele ta aí, vai vc consegue! A cabeça saiu! O médico falou agora calma ele fez uma manobra para sair os ombros foi o único momento que ele encostou em mim, então ele disse agora faz um forcinha…. Fiz e senti o corpo dele escorregar! Os dois falavam nasceu, nasceu! Pega ele! Pega ele! Ele havia nascido e estava atras de mim, não conseguia vê lo! Eu dizia. Onde? Onde? Kkkkkkk O médico empurrou ele entre as minhas pernas, peguei ele e algo muito mágico aconteceu. Sentei, coloquei no peito, começou a mamar e eu chorar. Era muita felicidade, ainda com o cordão intacto. Olhei para ele e era como se eu já o conhecesse há muito, muito tempo. Senti tanta intimidade com aquela criaturinha e só me lembrei de dizer: “viu, filho, a gente conseguiu, sabia que a gente iria conseguir”. Sim, porque estou absolutamente convencida de que, sem a ajuda do meu filho, eu não teria conseguido. Ele foi um pequeno guerreiro.

A neonatologista chegou e ficou do meu lado, o médico falou, Kátia essa é a neonato, nem lembrava da neonato, você quer olhar ele, ela disse não deixa ele mamar esta ótimo, não tem lugar melhor para ele esta neste momento do que no colo da mãe…. Ficou comigo uns 40 minutos só eu e ele!

Eu jamais seria hipócrita de dizer que parir sem anestesia não dói. Dói sim! Mas é a dor mais prazerosa que existe, mais transformadora. Clichês à parte, dar à luz um filho de forma natural, fisiológica, sem nenhum tipo de intervenção, é uma força tão transformadora! Desde o meu parto me sinto tão poderosa, tão forte, tão mulher, segura e determinada que quase mais nada me amedronta. Gabriel nasceu às 3h 05min do dia 2 de julho de 2014 de 41 semanas e 2 dias, 4hs de trabalho de parto efetivo, na Maternidade Santa Catarina, com 3.335 quilos, 50 centímetros e Apgar 10 – 10. Nesse dia também nasceu uma nova Kátia, que se descobriu uma mãe novamente desvelada, completamente apaixonada por esse papel mais uma vez tão absurdamente convencional e, ao mesmo tempo, incrivelmente fascinante.

Por Katia Lima

3 Comentários

  1. Jéssica Bassan disse:

    Olá Katia! Tudo bem?

    Estou grávida de 16 semanas e a procura de um bom médico… Achei o Dr. Antonio Julio Sales Barbosa em relatos, tipo este, por ai… Até o momento não encontrei nenhuma critica a marquei consulta com ele..
    Gostaria de saber se você indica, além de todo seu relato, se tem alguma outra coisa pra dizer dele

    Obrigada!

  2. VANESSA disse:

    GENTE, estou fazendo o pré natal com ele. Esse relato me emocionou demais! Estou super ansiosa pra chegada do meu pequeno.

Deixe um comentário

* Campos obrigatórios. Seu endereço de email não será publicado.